Artigo: Utilizando o Kindle no púlpito

Uma das coisas mais irritantes com as quais eu tive que lidar por muitos anos foi a impressão de sermões (eu geralmente escrevo todo o sermão). Sempre me parecia que a impressora estava pronta a fazer qualquer coisa de segunda a sexta, mas aos sábados ou domingos, ela se recusava a trabalhar decentemente (acho que guardava os dois dias). Brincadeiras à parte, sábado à noite era estressante, muito estressante, uma luta terrível. Trocava de impressora, tudo estava bem por uns meses, mas depois a novela se repetia.

Cansado disso, resolvi investir na compra de um Ipad. Por isso, desde de 2013 não passo mais por esse estresse. Escrevo o sermão, salvo em pdf em uma pasta do Google Drive, e em seguida, acesso o sermão pelo Ipad, onde fica salvo em um aplicativo que utilizo para visualizá-lo. Em uma postagem posterior pretendo falar sobre o uso do Ipad por ministros da Palavra, mas hoje quero falar de outro dispositivo, o Kindle.

Recentemente comprei um Kindle, meu objetivo principal foi a construção de uma biblioteca digital para a família, tendo em vista os valores de algumas obras digitais. Poderia ler no aplicativo do Ipad, mas nunca me acostumei, além disso quero que meus filhos leiam sem a tentação de usarem outro aplicativo. Por isso, resolvi tentar o Kindle. Até aqui a experiência de leitura com o Kindle tem sido muito mais agradável do que com o Ipad ou computador. Mas isso, é outro assunto. Com o Kindle em mãos, resolvi fazer um teste no púlpito, confesso que gostei da experiência. Por isso, me animei em compartilhar algumas impressões e dicas que podem ser úteis a ministros da Palavra que tem ou pretendem ter um Kindle.

Peso e tamanho

Uma das vantagens imediatas que percebi foi a questão de peso e tamanho. Se você tem de pregar em um local sem púlpito, com o Ipad você sentirá dificuldades, pois ele é bem mais pesado. Aqui pensei nas seguintes situações:

  • Um velório.
  • Um batismo, ordenação ou profissão de fé, nos quais geralmente é preciso afastar-se um pouco do púlpito e ao mesmo tempo ler a liturgia.
  • Um estudo em uma casa em que talvez seja preciso ficar de pé.
  • Algum evento evangelístico, em que você quer ter anotações, mas de forma mais discreta.

Uma das vantagens do Kindle, em relação aos casos acima, é que nele você pode mudar a página com a mesma mão que segura-o, basta um pequeno toque do lado direito da tela e ele passa para a próxima página.

Outra questão é que algumas vezes o espaço do púlpito é pequeno para manter a Bíblia aberta e ao mesmo tempo o Ipad ao lado. Com o Kindle isso será mais difícil de resolver. Ainda sobre isso, se pode dizer que o Kindle é bem mais discreto que o Ipad.

Talvez a única desvantagem do Kindle, é que por causa da tela ser menor, é preciso mudar de página mais vezes do que seria preciso no Ipad. Outra questão, é que com o Ipad é possível ter uma noção maior do que vem em seguida. Mas isso, pode ser resolvido com uma leitura prévia do sermão no próprio Kindle, e creio que a prática também ajudará.

Duração da bateria

Aqui o Kindle leva ampla vantagem. A bateria do Ipad dura em média umas doze horas, dependendo dos aplicativos usados e de algumas configurações. Mas a realidade é que essa capacidade vai diminuindo cada vez mais. Então, nesse caso eu sempre procuro carregar o Ipad no sábado. Nunca tive problema do Ipad apagar numa pregação. Mas, ultimamente tenho tomado mais cuidado com a questão de bateria temendo ter problemas com ela. Por isso, não deixo mais meu filho de 6 anos usa-lo como antes. Acho que a carga do meu Ipad dura umas 7 ou 8 horas.

O Kindle, por sua vez, tem uma bateria que dura muito mais. Se uma pessoa fizer uma leitura de meia hora por dia, e seguir certas configurações de iluminação e wi-fi, uma carga pode durar até 8 semanas. Um usuário fez um teste, no qual leu quatro horas por dia, com wi-fi ligado e iluminação no máximo, a bateria durou 10 dias.1

Preço

Outro diferencial importante. Quando comprei meu Ipad 4, ele custou R$ 2.500. Foi uma pancada. Senti menos porque economizei para comprá-lo. Hoje no site da Apple,2 você encontra os seguintes preços:

  • Ipad mini 4 – a partir de R$ 2.999,00.
  • Ipad – a partir de R$ 2.499,00.
  • Ipad Pró – a partir de R$ 4.999,00. O mais caro custa R$ 7.099,00.

Já o Kindle, tendo em vista seu objetivo e recursos é um dispositivo bem mais simples, por isso, bem mais em conta. No site da Amazon Brasil3 você encontra os seguintes preços.

  • Kindle – R$ 299,00.
  • Novo Kindle Paperwhite – R$ 479,00.

Eu comprei o Novo Kindle Paperwhite com um desconto de R$80,00 oferecido pela Amazon. É só criar uma conta em amazon.com.br, e você receberá as promoções.

Custo Benefício

Se hoje, eu não tivesse nenhum dos dois, e estivesse procurando por um dispositivo que me livrasse da necessidade de imprimir meus sermões, sem dúvida eu optaria pelo Kindle. É claro que o Ipad tem inúmeros recursos que o Kindle nem sonha em ter. Mas em se tratando de um dispositivo para ter em mãos meus sermões, estudos e palestras, o Kindle seria uma boa escolha.

Como usar o Kindle no púlpito?

Se alguém já tem um Kindle e deseja fazer um teste, como proceder? Para isso, basta salvar o seu sermão ou palestra em um arquivo pdf. Antes de salvar, você deve escolher o tamanho da letra, porque não poderá alterá-lo no Kindle. No Ipad eu uso o tamanho 24 da fonte Liberation Serif (só para constar, não vai ficar tão grande como no computador). Já no Kindle fiz alguns testes, e achei que o tamanho 32 ficou melhor. Neste caso, após alterar o tamanho da fonte, eu formato o texto de forma a ter preferencialmente um ou dois parágrafos por página, assim eu evito que uma parte do texto continue na outra página. Assim procuro olhar para as pessoas justamente quando mudo de parágrafo e mudo de página.

Uma vez salvo o arquivo em pdf, basta enviá-lo como anexo em um e-mail para o seu endereço de e-mail kindle, que será algo parecido com “seunome@kindle.com” (confira em sua conta). Depois, com seu Kindle conectado ao wi-fi, basta fazer a sincronização, e logo o sermão vai aparecer no seu Kindle4. É só abrir e pregar.

Você pode organizar seus sermões e palestras em coletâneas dentro do seu Kindle para mantê-las bem organizadas. Isso quer dizer que se em alguma situação você precisar de um sermão ou palestra ele estará lá, ou, pelo menos, na nuvem, à sua disposição. O Kindle tem capacidade de 4GB, o que significa segundo o fabricante, que você pode guardar nele milhares de livros digitais.

Outra opção é você enviar o arquivo pdf com a letra em tamanho normal, e ao enviar, escrever no assunto do e-mail a palavra “convert”. Isso fará com que o sistema da Amazon, converta seu pdf em formato Kindle. Isso lhe permitirá alterar o tipo e o tamanho da fonte, o espaçamento e as margens do sermão no próprio Kindle, a seu gosto. No formato pdf, você só pode alterar luminosidade e margens.

Seja qual for o formato escolhido, você ainda tem as seguintes opções:

  • Escrever notas. Isso pode ser útil, por exemplo, caso queira acrescentar uma ilustração ou uma aplicação só pensada posteriormente.
  • Destacar determinadas partes do sermão ou palestra.
  • E compartilhar nas redes sociais. Talvez queira lembrar aos membros de alguma parte importante. É só marcar e mandar publicar em sua rede social.

Conclusão

Para mim que já uso o Ipad no púlpito faz um tempo, a experiência com o Kindle foi agradável, mas talvez, para alguém que está acostumado com papel, possa achar estranho nas primeiras vezes. No entanto, eu creio que com o tempo, a grande maioria se sentirá à vontade.

É claro, a pregação e seu efeito não depende desse ou daquele dispositivo. Ninguém se torna um pregador mais eficaz por causa de tecnologia, e devemos sempre lembrar que o poder da pregação não se acha no pregador, mas é o poder do evangelho.

Mas assim como podemos usar papel, se o fazemos com sabedoria e humildade, creio que podemos também usar de tecnologias que nos ajudem a pregar a Palavra de Deus. Entre essas tecnologias, creio que na relação custo-benefício o Kindle é uma excelente ferramenta para os ministros da Palavra.

Se você é um ministro da Palavra, e já fez o teste, talvez queira compartilhar sua experiência nos comentários.

Se você é membro de uma igreja, e tem condições, talvez queira presentear o ministro da Palavra com o um Kindle.

Saudações fraternais em Cristo,
Elienai B. Batista, VDM.

1 <https://silenciocontagiante.wordpress.com/2015/02/13/experiencia-kindle-duracao-de-bateria>. Acesso em: 22 de maio de 2017.
2 <http://www.apple.com/br/ipad>. Acesso em: 22 de maio de 2017.
3 <http://www.amazon.com.br/gp/product/B00QJDONQY>. Acesso em: 22 de maio de 2017.
4 <https://www.amazon.com.br/gp/help/customer/display.html?nodeId=200767340>. Acesso em: 22 de maio de 2017.

You might be interested in

  • Wesley Brito

    Olá, muito obrigado pelas instruções!

    Tenho o costume de pregar com o esboço em folhas porém não é muito confortável.
    Neste ultimo final de semana tentei ir com o celular para o púlpito, mas a tela é muito pequena.
    Estou bastante interessado no kindle, acredito que vai ser de grande auxilio.

    Obrigado.